O motivo pelo qual deve ter sempre óleo essencial de lavanda por perto

09.09.2022

O óleo de lavanda ou alfazema é um produto imprescindível para todos. Este óleo etéreo ou essencial não só é dotado de uma fragrância agradável, como também é muito benéfico para o corpo e a mente. As suas aplicações são infinitas: efeito calmante, analgésico, anti-inflamatório e até mesmo sensual. Não é coincidência que a utilização deste óleo remonte à Antiguidade. Gostaria de saber a sua origem, como utilizá-lo e o que ele pode fazer por si? Descubra neste blogue.

Lavendel veld

Lavanda, uma planta medicinal milenar com propriedades poderosas

O nome lavanda evoca automaticamente os campos violetas que exalam odor sob o sol provençal e proporcionam aquela sensação inimitável de relaxamento. A lavanda nunca desilude.

Esta planta não cresce apenas em França. Também se encontra em todo o Mediterrâneo, no Norte de Itália e nos Balcãs. E, claro, no seu jardim!

Desde o início dos tempos, a lavanda é conhecida pelas suas propriedades purificantes. É utilizada contra a tosse, como desinfetante e para manter os insetos afastados do linho e do vestuário.

Os egípcios incorporaram-na nos seus perfumes. De acordo com a lenda, foi utilizando esse perfume que a Cleópatra conseguiu seduzir Júlio César. A partir daí, a fragrância evoca também o amor.

Foi devido aos Romanos que a lavanda foi introduzida nos jardins do claustro, onde foi sistematicamente incluída nos recintos reservados às plantas medicinais. No passado, a era utilizada na medicina popular para preparar perfumes e para combater a insónia, a tensão nervosa, os piolhos, a icterícia e as dores de cabeça.

Uma última anedota sobre o seu nome: lavanda, deriva muito provavelmente do latim lavendus ou lavere, que significa "lavar". De facto, já os nossos antepassados usavam lavanda nos seus banhos e sabonetes.

Quer aprender a utilizar óleo de lavanda? Eis o que ter em consideração

Physalis Echte Lavendel
Physalis Alfazema verdadeira

Depois desta breve história da lavanda, é tempo de explicar como se obtém o seu óleo essencial. É um processo de destilação das sumidades florais. O resultado é uma mistura pura e concentrada das essências voláteis e aromáticas da lavanda.

Mas como pode ter a certeza de estar a comprar óleo essencial de lavanda genuíno?

Aqui estão os pontos a que se deve prestar atenção:

  • Escolha sempre um produto que mencione explicitamente "óleo essencial".
  • Confie apenas em embalagens que indiquem claramente a origem, o nome em latim, a descrição e o quimiotipo.
  • O cultivo biológico, como é o caso do óleo essencial Alfazema Verdadeira de Physalis, constitui um valor acrescentado significativo.
Alfazema verdadeira ou Lavandula angustifolia

Descrição do produto

  • Nome português: Alfazema verdadeira
  • Nome latino: Lavandula angustifolia
  • Origem: França / Bulgária / Espanha
  • Cultivo: biológico
  • Parte da planta: flores
  • Extração: destilação
  • Quimiotipo: acetato de linalilo, linalol, ocimenos

Como funciona o óleo de lavanda?

Physalis óleo essencial de Alfazema verdadeira deve estar sempre à mão, seja em casa ou em viagem. As suas aplicações são seguras e versáteis. Uma reunião stressante na agenda? Difundir algumas gotas de óleo de lavanda para uma sensação imediata de relaxamento. O seu filho foi mordido por um mosquito? Algumas gotas aplicadas sobre a picada aliviarão instantaneamente a dor e a irritação, uma vez que a lavanda também tem um efeito anti-inflamatório. Dor de cabeça de tensão? Utilize algumas gotas para uma massagem na nuca e nas têmporas, e com certeza sentirá a tensão a dissipar-se.

Algumas outras aplicações práticas:

Efeito calmante e curativo em caso de dor, prurido e outras irritações

  • Queimaduras (1º grau) ou queimaduras solares: aplicar localmente na área afetada, puro ou diluído num óleo vegetal.
  • Pele oleosa ou irritada, eczema: adicione duas gotas ao seu leite de limpeza ou loção.
  • Em caso de cólicas de estômago: diluir algumas gotas numa colher de mel ou óleo vegetal à sua escolha e ingerir por via oral.

Calmante e relaxante

  • Bom sono: vaporize a sua almofada, roupa de cama ou friccione as plantas dos pés com algumas gotas de óleo de lavanda. Para adormecer rapidamente e assegurar um bom repouso, tomar um pouco de óleo de lavanda diluído uma colher de chá de mel.
  • Bom humor: a difusão da lavanda é sempre uma boa ideia, porque afasta os maus odores e estimula o corpo e a mente ao mesmo tempo.

O óleo de lavanda é também indicado para

  • Higiene oral e gengival (inflamação): utilizar o óleo diluído em água como um gargarejo.
  • Piolhos: adicionar óleo de lavanda ao champô natural e depois esfregar o couro cabeludo

Pretende confecionar os seus próprios remédios e produtos de beleza?

#beyourownbeautychef e elabore o seu próprio óleo de massagem. Irá imediatamente restaurar a harmonia do seu corpo e da sua vida. Acabou-se o stress, a irritabilidade e a insegurança.

Para desfrutar dos óleos essenciais com segurança, é favor considerar as seguintes precauções.

Tudo sobre a utilização segura dos óleos essenciais

Descubra as nossas outras variedades de lavanda e as suas aplicações específicas:

Lavandin super, um cruzamento entre Lavandula angustifolia e latifolia.

Alfazema brava, contém cânfora e eucaliptol, o que explica o seu aroma, que está situado algures entre a lavanda e o alecrim.

Como utilizar óleo de lavanda?

  • Uso oral: 1 a 2 gotas, 2 x por dia. Ingerir o óleo de lavanda diluído numa colher de café de mel ou numa infusão.
  • Uso cutâneo: em massagem, no banho: 5 a 10 gotas diluídas em 10 ml de óleo vegetal.
  • Em difusão: 5 a 10 gotas, em função da intensidade desejada e do tamanho do espaço.




A decisão é sua. Quer tentar usar óleo de lavanda?

Descubra o óleo essencial Physalis Alfazema verdadeira

Fique ligado

Atualize a sua caixa de entrada e faça o login para as últimas notícias Physalis. Mantenha-se informado sobre os produtos novos, inspiração, dicas e truques, receitas, etc. Max. 1 newsletter por mês.

Porquê o seu aniversário?